domingo, 11 de junho de 2017

"SAÚDE E BEM-ESTAR": DICAS E CUIDADOS NA GRAVIDEZ APÓS 35 ANOS!!

imagem cedida por Free Digital Photos


Nas últimas décadas as mulheres vêm lutando bravamente para conquistar o direito de assumirem cargos importantes em grandes empresas. Essa equiparidade faz com que elas trabalhem mais uma agenda bem puxada, o que demanda muitas horas extras e viagens a trabalho. Com isso muitas mulheres estão se dedicando mais às suas carreiras e, consequentemente, adiando a maternidade e gestando mais tarde. Infelizmente, nós nascemos com uma reserva de óvulos que, a cada ciclo, vai se embora e nunca mais será resposta. Nosso "deadline" chega ao topo aos 35 anos quando passamos a ter a metade, ou até menos, da reserva que tínhamos até então. Além da pouca quantidade de óvulos, a baixa qualidade também conta e pode levar o embrião a ter algumas síndromes. Pensando nessas mulheres que vivem a gravidez tardia, a doutora Graciela Morgado, ginecologista, obstetra e especialista em endometriose, escreveu um texto com dicas e cuidados na gravidez após 35 anos. Porque sabemos que a gravidez não é a cura e nem tratamento para a doença. Portanto, cada mulher sabe o melhor momento - aquele que se sente mais preparada - para ter seu filho. Beijo carinhoso! Caroline Salazar

Por doutora Graciela Morgado
Edição: Caroline Salazar


Dicas e cuidados na gravidez após 35 anos

Segundo o IBGE, cerca de 20% das mulheres decidem ser mães após a terceira década de vida. Apesar desse alto índice, a gestação após os 35 anos é considerada de risco pela maior parte dos médicos.

A partir dessa idade a mulher está mais sujeita a gerar um filho com Síndrome de Down ou com outras alterações genéticas, além dos riscos de abortamento e quadros de pré-eclâmpsia e diabetes gestacional, que podem levar a um parto prematuro.

Em casos de procedimentos de fertilização assistida, as normas também mudam. Nesse caso, só é permitida a implantação de três embriões a cada ciclo. Apesar dos riscos, com acompanhamento médico adequado e bons hábitos de vida, as chances de a gravidez ocorrer sem intercorrências são altas.


Confira algumas dicas e cuidados para aumentar a qualidade da gestação tardia:

- Caso a gestação seja planejada, é ainda mais importante procurar acompanhamento médico antes da concepção para a realização de exames preventivos e a suplementação com Ácido Fólico e Vitaminas do Complexo B;

- Investigação dos índices do hormônio TSH, responsável pelo hipotireoidismo. Com a idade a mulher fica mais propensa a esse tipo de disfunção que pode causar problemas neurológicos para o bebê;

- Exames frequentes de checagem de glicemia e de pressão arterial para controle e prevenção de Pré-Eclâmpsia e Diabetes Gestacional;

- Para mulheres com essa faixa de idade, é ainda mais importante manter a alimentação saudável, não beber e não fumar.

- Caso a gestação ocorra normalmente, não há contraindicação para o parto normal.


Cuide de você e de quem você ama!


Sobre a doutora Graciela Morgado Folador:



Ginecologista e obstetra, Graciela Morgado Folador tem Pós-graduação em Endometriose, em Cirurgia Minimamente Invasiva, em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida e Especialização em Vídeo-histeroscopia. É membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), da Sociedade Brasileira de Endometriose (SBE) e da Advancing Minimally Invasive Gynecology Wordwide (AAGL). É médica-colaboradora do setor de Endometriose do Hospital das Clínicas de São Paulo, USP. Siga a fanpage da doutora Graciela

Nenhum comentário:

Postar um comentário